“Heavy Petting”, o sexo sem penetração

qui, 05/01/12
por Bárbara |
categoria .

Taradinhos queridos, prestem atenção nesse post, pois provavelmente vocês já fizeram e/ou fazem sem saber o que é…

No dicionário de inglês, o termo se refere para descrever o ato de mútua masturbação. Seria um “quase sexo”, pois rolam apenas nas preliminares (não existe tradução técnica para o vocábulo, mas entenda como o velho e bom “amasso”, “sarrinho”).

A prática é bastante utilizada por casais e noivinhos que querem manter seus votos, e não quebrar os princípios de suas crenças ou religiões. Bem feito, é gostoso, instigante demais, sadio, entretanto, para alguns o sexo com penetração antes do casório é considerado um grande pecado!

Para os adolescentes, ser pego em flagrante praticando o Heavy Petting pode ser constrangedor e terrível! Mas não é só o risco do flagrante. A coisa vai ficando gostosa, se tornando frequente, e o casalzinho animado pode fácil, fácil passar dos limites. Um risco se tratando de respeitar as “fases do namoro”…

Outra coisa: já que estamos falando em chegar ‘aos finalmentes’, (leia-se gozar!); há uma troca de fluidos ainda que pequena e a possibilidade de gravidez ou risco de doenças sexualmente transmissíveis. Torno a repetir que todo cuidado é pouco!

Mas calma, gente; tem o lado bom também! Feito com responsabilidade, a frequência ajuda a conhecer melhor os limites do corpo cada um, a ter confiança, e fortalecer a intimidade com o parceiro. Nos permite explorar e ser explorado nos nossos pontos ‘fortes e fracos’. É uma fase importante na vida sexual de cada um, e inesquecível. Pode perguntar a qualquer adulto e acho que mais de 90% deles irão se lembrar daquele primeiro grande amasso em suas vidas.

Eu, particularmente, acho arriscado o Heavy Petting e considero apenas um nome sofisticado para “tortura”… heheh. Prefiro indicar (mesmo que soe como ‘corta-onda’) a velha e confiável aliada, a camisinha, sempre! Porém, desde que haja juízo, controle (físico e mental) e responsabilidade…

Me inspirei e traduzi daqui

compartilhar
Comentar

deixe seu comentário