“O cheiro da xereca”, a ópera polêmica

sex, 09/09/11
por Bárbara |
categoria .

Hoje trago a história real e polêmica da óperaTamanduá, composta por João MacDowell, a primeira bilíngue, em português e inglês. Um dos recitativos da obra que causou muita polêmica se chama ” O Cheiro da Xereca”!!!

A ópera, que possui três horas de duração, conta a história trágica de um triângulo amoroso entre uma jornalista americana bipolar, um brasileiro em busca mística do sentido da vida e um traficante de drogas que vivia em Nova York. Enfim, o autor misturou música erudita com um toque mais que popular e deu no que deu: polêmica! Confere só!

Quando rola essa música, o personagem está num forró e a letra tem tudo a ver com a cena. Depois, viram bichos da floresta, o que tem a ver com o cio e o instinto animal sexual.

Não sei. Ópera pornô? Engraçado ver aquelas mulheres do coral com caras tão inocentes e tão bem vestidas no palco cantando o refrão “Pra f… , pra f…”. Segundo o autor,  trata-se de um baião em homenagem a Luiz Gonzaga.

E engraçado também a reação das pessoas. Se fosse um grupo de Funk Pagode, Axé o povão estaria simplesmente dançando como se a letra não importasse. Mas como são músicos aparentemente eruditos, a reação é inevitável… Parece óbvio que “O Cheiro” é uma paródia sobre músicas de baixo nível e com objetivos comerciais. Assim, fora de contexto, deve ser difícil mesmo avaliar o que é sério e o que é ironia.