Atualização: entrevista com a Márcia Imperator

qui, 24/04/14
por Bárbara |

Em minhas buscas pela internet, acabei achando uma entrevista com a Márcia (bem recente, do ano passado). Ela é bem sincera quando fala do mundo pornô e não se mostra nem um pouco arrependida do feito.
Não duvido nada que ela voltaria a filmar se o cachê pago fosse minimamente decente!

Sem mais delongas, Márcia Imperator:

Beijinhos,

“O problema do mundo é falta de sexo!”, diz líder do Aerosmith

seg, 29/10/12
por Bárbara |
categoria celebridades

Taradinhos e safadinhas, antenados que são vocês provavelmente devem saber que é Steven Tyler, o vocalista e líder do grupo Aerosmith ( e pai da deliciosa atriz Liv Tyler).

Pois numa entrevista recente ao “The Guardian”, o bocudo ressaltou que o problema do mundo é que as pessoas não fazerem sexo o suficiente.

De acordo com o roqueiro, “o principal problema mundial é que as pessoas não transam o suficiente. Não basta chegar e foder, mas sim fazer amor com paixão. O mundo não faz amor o suficiente!”

 

Nesta mesma entrevista,  ele se referiu à vagina como  “o cálice sagrado”. Aliás,  em sua biografia, já havia afirmado que o órgão sexual feminino é uma “força criativa”.

Ficou curioso(a) nas declaraçôes de Tyler? Então  leia a entrevista completa aqui.

Amo essas declarações!  Aliás como discordar dele?!

Nada mais verdadeiro. Um recado que deveria ser seguido à risca por todos, principalmente pelas principais autoridades do mundo.

Via NME

E o palhaço o que é? Garoto de programa!

ter, 25/09/12
por Bárbara |

Ok, já estou acostumada com algumas bizarrices que volta e meia pintam por aqui, entretanto, é mais do que o meu dever prepará-los psicologicamente antes … rs

A vida é cheia de escolhas, diferenças… Bom,  vou dispensar esse blá blá blá filosófico e apresentar logo a vocês Sugar Weasel, o palhaço michê.

Seu nome verdadeiro é  Doug Wright , ele é de Austin, Texas.  O fanfarrão se auto-denomina um caipira durante o dia, porém, à noite, o safadinho pinta seu corpo todo de branco, tasca um nariz de palhaço, e é pago para ser um “recreador adulto, um amante classe A, um fora-da-lei, um canalha”, como ele mesmo define sua profisão.

Sugar Weasel atua como garoto de programa desde os anos 90, quando costumava publicar anúncios nos classificados de Los Angeles, porém, naquela época também fazia o papel de “palhaço” em  festas infantis. Daí surgiu a ideia de conciliar os dois ‘empregos’ e acumular as funções de dominatrix e stripper em despedidas de solteira, vestido de palhaço, claro!

Segundo ele,  a criação do personagem veio após ele ir a um show numa boate e as strippers ficarem o apalpando. Confira no vídeo a figura sem maquiagem,  sua história, opiniões e aventuras sexuais!

Desde pequeno, sempore foi ligado à  artistas excêntricos e pessoas de circo.  Seu pai, literalmente, fugiu com o circo quando ele tinha 14 anos. Sugar se diz muito bem resolvido com a sua opção vocacional e ressalta que  a maioria das pessoas é reservada em público, no entanto,  curte ‘altíssimas sacanagens’ entre quatro paredes:

“Minha clientela é extremamente diversa: divorciadas, solteiras, gatas do punk rock e mulheres casadas que querem transar com um homem adulto maquiado que age como um retardado mental“, explica.

Sugar Weasel conta que maior parte do seu trabalho rola em Las Vegas, onde costuma fazer inaugurações de clubes e bares gays. Porém, fazz questão de afirmar que não atende clientes homens:

“Não sou homofóbico, é só que meu brinquedo não funciona desse jeito. Acho que sou um cara feito apenas para mulheres, mesmo!”.

Ele revela que muitas clientes tentam pechinchar o preço ao contratá-lo e , quando isso acontece, Sugar tira onda ao recomendá-las que contratem outro palhaço,  afinal ele é o único que existe neste ramo. Tão estranho quanto sua opção profissional, são os pedidos inusitados que às vezes costuma receber.

“Certa vez, me ofereceram US$ 500 para fazer um ménage à trois com um casal na série “Gigolos” do Showtime.  De jeito nenhum, pois minha avó assiste a esses pornôs softcore”.

Isso é que eu chamo de trocadilho inevitável, “descabelar o palhaço”!

Ai ai… vou comentar mais o quê, meu respeitável público?! O mundo é um circo, a vida um espetáculo…. hehehe

 

Com infos da entrevista exclusiva da Vice.

Em entrevista, ‘professora de sexo oral’ ensina técnicas e truques

sex, 31/08/12
por Bárbara |

Dúvidas sobre sexo oral? A personal sex trainer Rosana Rezende têm as respostas na ponta da língua. Matogrossense, 37 anos e ex-bailarina, ela percebeu que muitas mulheres tinham dúvidas e desejos inexplorados e teve a ideia de ministrar um curso de praticas sexuais picantes e, principalmente, a arte do sexo oral

Há quase dez anos, ela realiza uma espécie de ‘serviço de utilidade pública’ ao ensinar mulheres solteiras e casadas de várias faixas etárias a explorarem a sensualidade, o poder de sedução e a apimentarem suas relações. 

Durante a gravação do programa Penetra, numa sex shop de Ipanema, zona sul do Rio, batemos um papo bem descontraído com ela. Confira abaixo!

A entrevista completa com a professora Rosana Rezende vai ao ar neste sábado (01) às 20h, no canal Sexy Hot. Fique ligado!

 

Chocolate, mel , leite condensado são igrendientes utilizados no sexo oral, mas os  vestígios não podem causar irritação na vagina na hora da penetração?

Esses ingredientes devem ser usados somente durante o sexo oral.  Mesmo assim, depende do que se utiliza. Um doce de leite, por exemplo, pode ficar enjoativo. Mas depois, para a penetração, os genitais devem ser limpos e os resíduos removidos.

 

Dizem que “fazer sexo oral com camisinha é como chupar bala com papel”. Quem sente mais essa diferença, o homem ou a mulher?

Ambos! O homem já tem uma excitação maior, mas para a mulher é ruim, pois é tão interessante aquele contato direto.

 

Algumas mulheres na primeira transa vivem o dilema de fazer ou não sexo oral…

Sim , isso existe! Elas precisam conhecer o parceiro melhor, ter confiança e se sentir segura.

 

Se lembra de história embaraçosa?

Conheço vários casos de homens que fazem um movimento repentino e acabam sendo mordidos sem querer. É importante que elas protejam os dentes com os lábios para não machucar o parceiro.

 

O que você acha dos preservativos com sabor?

Depende muito! Os com sabores são mais interessantes do que aqueles que possuem óleos lubrificantes,  têm um cheiro muito artificial. 

 

E do uso de sabonetes íntimos?

A mulher deve usar sabonetes apropriados para a vagina, mas o correto seria lavar sua genitália umas três vezes por dia, apenas com água. . Higiene em excesso e com produtos comuns podem causar ressecamentos, irritações e até alergia…

 

“Camisinha de língua”, você aprova ?

Não indicaria! Seria melhor o homem se esforçar para fazer um oral legal. Há duas diferenças básicas: o homem deve ser chupado e a mulher deve ser lambida!

 

O homem sente bastante excitação visual. No caso do sexo oral, eles preferem a luz acesa?

Claro! E a partir do momento em que a mulher adquire habilidade, ela terá prazer em fazer e até em olhá-lo, instigá-lo. Isso inclusive vai fazer parte do processo de excitação dela. Elas irão proporcionar prazer aos seus parceiros, mas do seu jeito, sentindo prazer também.

 

Dizem que os homens se  excitam bastante com um olho no olho durante o ato…

Lógico, é uma questão de intimidade, cumplicidade, o que gera confiança.

 

 

Algumas pesquisas indicam que a alimentação do homem altera o sabor do esperma. Acredita nisso?

Acredito que sim e há relatos de alunas que concordam! Até nas mulheres a alimentação também tem seus efeitos. . Às vezes a vagina fica mais ácida… Se o que você come interfere em seu corpo inteiro, por que não nos genitais?

 

Há homens, em minoria, que evitam fazer sexo oral. Esses também têm encanações?  

O corpo da mulher exige bem mais atenção e cuidados. Geralmente, os que recusam são por questões higiênicas. Há mulher que não se cuida, não se depila… Mas pode também pela insegurança de não saber fazer…

 

Há algum risco ao usar bebidas alcoólicas nos órgãos genitais ?

Bebidas deixam a pele mais sensível! Na mulher, a mucosa da vagina vai ficar mais seca. E no homem, sempre indico bebidas mais fracas como espumante, que tem pouco teor alcoólico, enrgéticos, água com gás…

 

Garganta Profunda foi um filme que apresentou uma nova modalidade de oral, com “profundidade”, literalmente. Você também ensina essa técnica ?

No curso, eu as ensino a fazer sexo oral no pênis inteiro do parceiro, a conseguir uma ‘penetração’ bem maior do que a de costume e sem a ajuda “assassina”dele.

 

E a respiração como fica  durante o sexo oral?

Muda bastante! Se a mulher consegue controlar sua respiração e saber como funciona, isso vai gerar uma maior resistência e, consequentemente, mais qualidade no ato.

 

Cuspir ou engolir, eis a questão! O que você recomenda para as suas alunas?

É uma questão delicada. Como professora, não posso opinar e dizer o que é saudável ou prazeiroso. Porém, se ela tem um parceiro, é uma decisão conjunta. O sexo oral é algo que exige muita intimidade.

 

Agradecimentos especiais à Rosana Rezende, A2Ella e Made for TV

 

 

Entrevistamos Naldo, o fenômeno do Funk sensual

ter, 14/08/12
por Bárbara |
categoria celebridades, vídeo

Sexo com sabor de chocolate, gelo, lingeries, champagne, romance… tudo isso com muito ritmo e pegada. Errou quem pensou num filminho picante do Sexy Hot! Estamos falando do funk sedutor do cantor Naldo.

Carioca de Vila do Pinheiro, no Complexo da Maré, 30 anos, ele é autor de vários sucessos como “Na veia”, “Chantilly”, “Exagerado” e muitos outros, que tocam tanto nas lajes quanto nas pistas de luxuosos salões de festas.  

Num bate-papo exclusivo e recheado de erotismo como as suas letras, Naldo falou sobre sua iniciação sexual, contou algumas de suas preferências na cama, detalhes sobre o seu relacionamento com a Mulher Moranguinho e muito mais… Confira  abaixo a entrevista!

 

 

A entrevista completa do cantor Naldo ao Programa Penetra vai ao ar neste sábado (18), às 20h, no canal Sexy Hot. Fique ligado!

Um papo quente e revelador com a atriz pornô Mayara Shelson

sex, 10/08/12
por Bárbara |
categoria cultura pornô

Quem acompanha os melhores filmes pornôs nacionais, certamente deve conhecer a morena Mayara Shelson. Paranaense e dona de uma bela bunda, ela tem 30 anos, sendo 6 deles dedicados aos filmes adultos. Durante a gravação do programa Penetra, conversamos com ela numa suíte medieval de um motel da zona sul do Rio. Bem à vontade, Mayara revelou algumas curiosidades dos bastidores pornôs , contou sobre os shows eróticos interativos que faz pela webcam e de suas preferências no trabalho e na cama. Um papo quente e desinibido, assim como ela.

A entrevista completa e com direito a um showzinho erótico exclusivo de Mayara vai ao ar neste sábado (11) às 20h, no canal Sexy Hot. Fique ligado!

 

 

Quando você começou a atuar como atriz pornô e porque decidiu atuar nesse ramo?

Comecei em 2007. Trabalhava numa boate erótica e um frequentador que já trabalhava com pornô me convidou. Fiquei dividida, mas acabei topando.

 

Já atuou em quantas produções até agora?

Perdi a conta já! Mas acredito que por volta de 70 filmes…

 

E entre esses 70 qual o que mais gostou de participar?

Adoro uma cena chamada “Toda sua”, que fiz pela produtora Platinum Plus.

 

Você tem alguma produtora preferida para trabalhar?

Não!

 

E atores? Quais deles você curte mais como parceiros de cena?

Loupan e Kid Jamaica, são sensacionais!

 

E atrizes? Alguma delas, nacionais ou internacionais, te servem como referência?

Eu! (risos)

 

Gostaria de ter feito alguma cena especial ?

Não, nem penso nisso!  Vou para a cena e deixo rolar…

 

E alguma que você tenha se arrependido de gravar?

A cena que eu gravei numa borracharia é triste. Naquele dia meu entrosamento com o ator não emplacou e isso acaba refletindo na cena, no meu relaxamento…

 

Mas ele chegou a broxar?

Não! Mas para ser ruim tem que broxar? (risos)

 

 

Você acha que o tamanho do pau do parceiro faz uma diferença ?

Bobagem isso! Sou mais um pequeno espertalhão do que um grande bobalhão. Isso é um fato.

 

O que você jamais toparia fazer em cena?

Coisas bizarras, sexo com animais, essas coisas…

 

E atuando, você teria vontade de realizar alguma fantasia específica?

Uma coisa que nunca fiz, vários homens gozando em cima de mim, mas ao mesmo tempo. Haja sincronia! (risos)

 

Quando você transa, sendo uma atriz pornô, há alguma diferença?

Acho que não muito, mas a Mayara Shelson atriz é mais hardcore.

 

Ainda pensa em atuar no Pornô por muito tempo?

Por quanto tempo me quiserem.  Não sei dizer, pois colho frutos da minha primeira cena até hoje.

 

Como você separa a vida pessoal  e lida com a sua família? Tem filhos, marido?

Tenho uma filha de 11 anos, sou viúva, solteira e tô na pista pra negócio. Minha filha sabe o que faço, mas dentro do que a idade dela permite.

 

Como são os seus contatos com seus fãs nas ruas? Eles te reconhecem, te assediam muito, babam?

Normalmente. Para a pessoa me conhecer, tem que assumir que é punheteiro, né!? (risos) Mas sempre percebo um cochicho, uma olhada mais curiosa, uns sorrisos mais safadinhos…

 

 

Você consegue ter orgasmos quando atua?

Sempre que possível! Acho que 90% das vezes.

 

A sua bunda é um dos seus maiores atrativos físicos. Você tem algum cuidado espacial com ela?

 Não, já cuidam pra mim com muita massagem, quase que diariamente. (risos)

 

Mayara, para encerrarmos, que tal deixar algum recadinho para os seus fãs do Sexy Hot?

Obrigada pelo carinho de todos vocês. Quem quiser me acompanhar no Twitter basta seguir @mayarashelson. Muitos beijos pra vocês!

Entrevistamos o Marcelinho: No Sexy Hot até fantoche tem fetiche!

sex, 20/07/12
por Bárbara |

Assim como nos contos eróticos, melhor começarmos pelas descrições. Nosso entrevistado tem apenas 12 anos, uma voz fina peculiar, carisma, irreverência de sobra e cerca de 25 centímetros (opa, de espuma e tecidos, claro!). Para quem ainda não o conhece, ele é Marcelinho, um simpático fantoche que ganhou fama na internet ao ler e comentar contos eróticos.

Mais de 14 milhões de visualizações no Youtube e 110 mil fãs no Facebook comprovam o sucesso de seus vídeos. Mas quem pensa que ele é apenas um boneco taradinho se engana! Marcelinho só tem a estranha mania de fuçar computadores para se divertir com as histórias eróticas incoerentes e repletas de erros de português, além de volta e meia ajeitar seu cabelinho.

E o programa Penetra foi atrás dele! Conversamos com o famoso fantoche criado por Erik Gustavo. Curiosamente, o papo rolou na suíte de um motel da zona sul do Rio de Janeiro, um cenário safadinho e bem inspirador para seus contos. 

 Antes de conferir a entrevista , divirta-se com um conto erótico narrado pelo Marcelinho com exclusividade para o canal Sexy Hot!

 

ENTREVISTA COM O MARCELINHO

 

Marcelinho, as  crianças da sua idade geralmente jogam bola, videogame, mas você curte ler contos eróticos. Como surgiu essa tara?

Mas eu jogo videogame também! Faço um monte de coisas, sou uma criança…

 

Como você encontrou esses relatos pornográficos na internet?

Um dia, encontrei  um computador ligado sem ninguém usando e achei aquilo um desperdício. Fui lá mexer e havia um conto erótico aberto. Nem sabia que existia isso na internet.

 

Isso virou uma tara? Você continua fuçando os computadores alheios?

Todo computador que uso, por acaso,  já tem um conto erótico aberto. Se não tiver, eu procuro, não tem problema…

 

 

 

Você quer continuar trabalhando com essa temática safadinha?

Pretendo, é um sucesso! Porém, quero fazer outras coisas também. Já pintaram várias sugestões, mas não pretendo abandonar esse formato, que gosto muito.

 

Então também posso te dar uma sugestão?

Claro, mas muito cuidado com o que você vai me sugerir, hein!?

 

Que tal você se inspirar no apresentador Cid Moreira e narrar uns contos bíblicos?

Não sei, é muito difícil, tem uma linguagem muito difícil, rebuscada…

 

Marcelinho, qual das categorias do site Sexy Hot você curte mais ?

Coroas!  Aliás, toda mulher pra mim é coroa, já que tenho apenas 12 anos (risos).  Se a gata tiver 18 anos, pra mim já é uma “papa-anjo”! (risos)

 

Já pensou em assistir a um dos filmes do Sexy Hot e narrá-los?

É possível! Vamos fazer isso um dia? É só marcar! Basta deixar o filme passando que eu o assisto e comento.

 

 

Mas a sua especialidade é conto erótico ou você se antena na cultura pornô?

Gosto da Pornografia em geral, afinal tenho acesso à Internet, né! Também vejo TV, durmo tarde… Sei como as coisas funcionam.

 

Então me conta qual é a sua atriz pornô favorita?

Gosto bastante da Sasha Grey e também da Stoya.

 

E tens alguma preferência por determinado estilo de filmes pornô?

Amadoras são as minhas preferidas. Gosto muito de vídeos caseiros, essa é a verdade…

 

E o Erik Gustavo?

Gosto dele também! Mas gosto mais dos vídeos…(risos)

 

 

 

E qual estilo feminino que mais te agrada? Tem a Barbie, Emília, a Miss Piggy dos Muppets…

Gosto de mulher, o resto é opcional!

 

Você por acaso conhece a Bárbara, a nossa pin-up do Sexy Hot?

Ainda não a conheço! Ela quer me conhecer?

 

O que você mais curte na relação com os seus fãs?

Que eles assistam aos meu vídeos! Gosto do simples fato deles serem meus fãs.

Será que um dia ainda veremos um conto erótico escrito pelo próprio Marcelinho?

Não sei, será que vou virar escritor? Dizem que na vida você tem que plantar uma árvore, escrever um livro e fazer um fantoche. Quem sabe um dia…

Confissões sexuais de Minotauro & Minotouro

qui, 08/12/11
por Bárbara |

Quando falamos de programas televisivos, não é nenhuma novidade que as preferências masculinas são Futebol, Sexo e Lutas do UFC (não necessariamente nesta ordem. hehehhe)

A audiência e a paixão pelo trio citado é enorme, afinal as três modalidades envolvem muita muita muita emoção! rs

Estão ligadinhos que neste próximo sábado (10), os irmão e ídolos do Vale-Tudo,  Rodrigo Minotouro e Rogério Minotauro, subirão ao ringue para disputar a 140ª edição do Ultimate Fighting (UFC), né?! Minotouro enfrentará Frank Mirr e seu irmão vai encarar Tito Ortiz (casado com uma conhecida musas do Pornô: Jenna Jameson).

Pois os irmãos gêmeos, de 35 anos, concederam uma entrevista picante para o canal Sexy Hot (vai ao ar em janeiro). Entre as confissões safadinhas, ‘Tauro’ e ‘Touro’ revelaram à apresentadora Rossana Freire porque evitam fazer sexo antes das lutas, as qualidades que apreciam nas mulheres e outras nocauteadoras revelações sexuais.

Minotauro, por exemplo, ao explicar o que uma mulher deve fazer para agradá-lo na cama, mostrou todo o seu lado romântico.

“Tem que ser natural! A parceira deve ser ela mesma, feminina e carinhosa. Não é só fazer amor e um bom sexo, ela deve ser romântica!”

Ele também confessou que o tatame já foi palco de romances quentes:

“Eu tinha um ringue lá em casa, no qual já fiz amor algumas vezes.  Mas nada de sexo antes das lutas! Não gosto de fazer. Acho que luto bem melhor quando não transo, afinal é uma troca de energia muito grande que você tem com a pessoa. É uma energia vital, capaz de gerar uma vida, então há um certo desgaste, além da sua concentração. Prefiro ficar mais tenso, nervoso e não entrar na luta relaxado”, explicou o lutador.

Seu irmãozinho Minotouro também não escapou das perguntinhas estratégicas de Rossana, que perguntou “o que vale e o que não vale na cama”.

Rodrigo não titubeou na resposta e confessou que curte uns ‘brinquedinhos’ pra apimentar suas relações sexuais e disse que o “mata-leoa”  é o seu ‘golpe’ preferido na cama.

“Vale tudo, né? Entre quatro paredes você tem que ter privacidade e cumplicidade e procurar sempre inovar com brinquedinhos, brincadeiras e outras coisas. Para rolar um sexo gostoso, você tem que usar a cabeça. O ‘Mata-Leoa’ é segredo, não posso falar, só atiçar a curiosidade de vocês…”, disse cheio de mistériooo.

Vamos torcer bastante por eles no próximo sábado.  Apenas relembro a vocês que essa entrevista com os gêmeos mais famosos dos ringues vai ao ar no dia 21 de janeiro, no canal Sexy Hot!

É meus queridos taradinhos e safadinhas, “os brutos, não só também amam, como também transam!”  heheehe

Pênis ou Vagina, o que é mais bonito?

seg, 18/04/11
por Bárbara |
categoria vídeo

Olá, meus tesudinhos..

Vocês vão gargalhar com esse vídeozinho surreal.

Trata-se de um debate sexual e explícito entre os roqueiros figuraças Serguei e Rogério Sklab. Ambos discutem a beleza do ‘pinto’, da ‘perereca’ e constatam que ” a mulher tem inveja do pênis”‘…

Que papinho sinistrinho…  Confere só!

Eis a ironia da Natureza: não importa qual órgão sexual é o mais bonito, porém, os dois juntos em ação, trazem o prazer e a felicidade que tanto objetivamos…

A arte ‘Sexy’ e ‘Hot’ de Milo Manara

sex, 10/12/10
por Bárbara |
categoria arte, quadrinhos

Se existe alguma refêrencia no universo dos quadrinhos eróticos, ela se chama Milo Manara !

Os quadrinhos deste consagrado cartunista italiano  são in descritíveis, excitantes, poéticos…. E geralmente giram em torno de mulheres elegantes, bonitas expostas a cenários e enredos eróticos improváveis e fantásticos.

Em sua visita ao Brasil, em novembro deste ano, o artista nos deu a honra de entrevistá-lo e recebeu a equipe do canal Sexy Hot no hall de um hotel em Copacabana, onde comentou sobre a sua carreira, sua visão do Erotismo inserido na Arte, as impressões de sua visita ao nosso país, fez um desenho exclusivíssimo para a apresentadora Rossana Freire e muito, muito mais…. Veja agora como foi esse bate-papo e confira algumas fotos (créditos: Flávio Condé) deste encontro!

Como surgiu o seu interesse pelo desenho e, consequentemente, pelos quadrinhos?

Naquela época, começavam a surgir os primeiros direcionados para adultos. Antes, não me interessava pois só haviam quadrinhos para crianças, e eu não conseguia me comunicar com elas, então, comecei a desenhar histórias para adultos.

Seus personagens, sem dúvida, mexem com a libido dos leitores e a sua popularidade tem tudo a ver com os temas tratados por si: a mulher e o erotismo. Essa opção foi definida desde o início da  carreira?

Tinha 20 anos na época e a coisa mais importante para mim e para os rapazes da minha idade, o que interessava, era o próprio erotismo. Era o argumento que me mais me atraía. Não foi uma escolha do tipo comercial; foi espontânea, sobre um assunto que me interessava.  E como foi a receptividade do público?Era uma novidade e o assunto despertou a curiosidade de muita gente, por isso comecei a me tornar popular, porque muitas pessoas se interessavam pelo erotismo. Até hoje, por sorte, ele é muito presente na vida.

Você acha justo ter suas obras vinculadas apenas ao erotismo?

Para mim, era interessante contar historias, nas quais o erotismo estivesse presente, na mesma proporção que há na realidade. Interessava-me, simplesmente, contar casos quentes, assim como eu os encontrava na vida. Constrói-se um roteiro sensual adicionando vários ingredientes e, dependendo da dosagem, a história pode agradar ou não…

Como assim?

Por exemplo, pode-se encontrar humorismo nesta história, mas o humor em excesso acaba atrapalhando o erotismo. Se começam a rir na cama, acaba o clima! É preciso que o humorismo seja dosado de forma muito leve, inserí-lo com muitas coisas dentro, sem cair em contradição. Não existe uma receita mágica para esse sucesso. A única que eu tenho é construir o que é do meu agrado, esperando que também sejam apreciadas pelos outros.

Mas essa associação imediata com a luxúria não te incomoda?

Olha, o erotismo aparece no dia-a-dia e naturalmente. Na minha atualidade, ele é essencialmente contemplativo. Por exemplo: no momento, estou contemplando a bela mulher que está me entrevistando agora… (risos)

E de onde vem tanta inspiração?

De todos os lados, principalmente das ruas, retratando situações que você escuta, observando as pessoas… Como disse antes, quando comecei, tinha 20 anos…Hoje, não tenho mais.  Mudou muito essa sua percepção ?Acho que minha visão de erotismo mudou para um plano mais estético, afastando um plano estritamente físico…

Em sua obra, a excitação do leitor é natural, não é um objetivo e sim uma conseqüência paralela! Você acha que algumas pessoas confundem bastante a arte de Milo Manara com pequenos momentos efêmeros de satisfação sexual?

Não tenho a pretensão de ensinar nada a ninguém, de ter as respostas que valham para todo mundo, mas acho que nosso órgão sexual mais importante é o cérebro! Nos quadrinhos, no desenho e também na literatura, tudo se desenvolve num nível muito mais mental, mais abstrato. Se considerarmos que a verdadeira fonte é a nossa mente, o desenho fala mais à cabeça que o corpo.

Então é mais importante emocionar do que excitar?

Acredito que será sempre necessário, no fundo, uma leitura mais fantasiosa, mais mental, do que física e corporal. Alem disso, temos que considerar que o erotismo que vemos na internet, ou aquele cinematográfico, que envolve a presença de atores verdadeiros, pode chegar a um ponto de ser limitado pelo código penal.

Fica difícil retratar isso nos quadrinhos?

No desenho, se há uma cena de sadismo, na qual se usa a violência, ela é muito mais aceitável, porque se desenvolve num nível mental. Porém, numa cena filmada, isso ganha uma brutalidade, uma presença física de ver derramar sangue verdadeiro, hematomas nos corpos… Tudo isso pode se afastar de uma visão estritamente erótica para se tornar em algo próximo de um delito.

Você acha que essa visão é unânime e natural do ser humano?

Acho que nossos ancestrais – o homo sapiens – se diferenciaram do Homem de Neandertal, porque começaram a deixar rabiscos nas paredes das cavernas. Isto é, o desenho acompanha a evolução da humanidade, e não o cinema, que veio depois. É preciso acreditar que dois traços formem uma figura; precisa-se de uma grande cumplicidade por parte do leitor.

Sendo uma referência mundial no quesito mulheres, pin-ups e erotismo, qual é a sensação saber que sua obra será eternizada: a de dever cumprido?

Espero que minha obra dure um ou dois anos após minha partida.. Não tenho nenhuma esperança que vire uma obra eterna. Até porque, há tantas coisas no mundo… Isto é importante para mim: o fato de saber que alguém possa apreciar minha obra e possa ter simpatia por minhas histórias. Me dá grande satisfação pensar que não vivi inutilmente.

O que está achando desta sua visita ao Brasil?

A sensualidade brasileira anda te inspirando?Bom, não é nenhum segredo que as brasileiras são fonte de inspiração em todo o mundo, seja para os contos em quadrinhos, seja para a literatura. Não é à toa que existem canções maravilhosas dedicadas às mulheres brasileiras. Não seria o primeiro, nem o último a contar a beleza delas… Aqui é o berço da inspiração.

E como lidar com a aprovação ou uma possível rejeição do público?

Acho que o problema de cada um de nos é encontrar a pessoa certa; a forma, a situação e o tempo certo. Coisas que, num determinado momento, podem nos desagradar e, em outros, nos deixar loucos de desejo. Existe uma frase muito bonita, de Woody Allen, que diz: “a pornografia é o erotismo dos outros!”. Coisas que para nos podem ser consideradas repugnantes, para outros podem ser belíssimas. Por isso acredito que não existam pessoas imunes ao erotismo. Em cada  um de nós, há uma dimensão certa para desencadearmos a nossa libido. Porém, pode ser que existam pessoas “doentes”… Eu sou apenas um cartunista , não sou um sexólogo…

Sua técnica é justamente captar traços de leveza, com grande influência clássica. Como você encara a tecnologia a serviço da arte, personagens em 3D, etc?

Eu sei que existem muitas experiências e verdadeiras obras-primas feitas em 3D, entretanto, pessoalmente, prefiro ficar ligado a um modo mais simples de contar, pois acho importante realizar  o imediatismo de uma idéia. Fica mais fácil ler uma historinha andando de bonde, por exemplo, sem essa necessidade de equipamentos tecnológicos para degustá-las.   Quanto mais simples, mais prático e ‘romântico’?Exatamente! Como eu falava antes, tudo se desenvolve na mente: um desenho simples chega mais rápido à cabeça, ao contrario do 3D, que é mais parecido com a realidade, e por isso envolve outros aspectos da pessoa. Eu tenho o maior respeito a tudo o que é feito em 3D, acho que é muito eficaz, mas, pessoalmente, não tenho vontade de experimentá-lo.

O que precisaria ser aperfeiçoado?

Parece-me que, se a técnica não é perfeita, aparecem defeitos que podem incomodar a leitura. Se há algo em 3D, tem que ser realmente perfeito, como aquele filme “Avatar”! Se chegarem a um nível de perfeição como em “Avatar”, então as coisas funcionarão perfeitamente. Se o nível não for tão próximo daquele, é melhor retornar ao desenho simples, em 2D; mais imediato e comunicativo.

Então, a arte e erotismo costumam caminhar juntos?

Sim, e acho que houve uma grande evolução. O erotismo tinha também um significado subversivo, um significado social muito importante. Porém, o interesse por ele ainda é muito similar ao que era antes. Basta observar ao redor e até vermos como estamos vestidos. A nossa sociedade mudou muito, há muito mais abertura, menos tabus, menos resistência. As coisas naturalmente mudaram.

Conte como foi a sua estréia e participação no mundo do cinema…

Fellini era apaixonado pelos quadrinhos e, então, depois que ele viu minha obra, me ligou e me convidou à Cinecittà, onde rodava os filmes. Depois, aos poucos, me pediu para desenhar os cartazes de seus filmes, até que decidimos criar uma historia em quadrinhos juntos. Ele desenhava o ‘story board’ e eu passava a limpo suas idéias.

Foi uma experiência interessante, profissionalmente?

Sim, uma escola importantíssima, porque Fellini era muito severo e foi muito difícil trabalhar com ele; porque era muito exigente, era um perfeccionista, que queria as coisas exatamente da forma como as imaginava. Mas, para mim, foi um dos períodos mais bonitos da minha vida, porque aprendi muito. Na época, eu também era mais jovem e era mais aberto às mudanças e, com certeza, isso influenciou meu modo de conceber a vida.

Fellini te influenciou bastante, então?

Também! Antes mesmo de conhecê-lo, antes de ser honrado por sua amizade, porque para mim, o cinema de Fellini foi sempre um ponto de referencia constante, desde o filme “Oito e meia”. Para mim, sua obra era um compromisso determinante e a cada ano eu tinha alguma coisa a aprender. Então, a sua influência existiu e foi muito importante.

Você conhece a obra de algum desenhista brasileiro? Já ouviu falar de Carlos Zéfiro?

Claro! O Zéfiro é um cartunista muito conhecido, especialmente entre adeptos desse tipo de trabalho. Na Europa, talvez ele não seja conhecido pelo grande público de leitores, como mereceria ser. Mas nós, autores, claro que o conhecemos! Outro brasileiro que admiro muito é o Ziraldo, que tem um espírito irônico extraordinário.

Se recorda de mais algum?

Claro, conheço alguns, mas é sempre embaraçoso citar uma lista de nomes, pois sempre nos esquecemos de alguns que também podem ser importantes e esses podem se aborrecer… (risos).